O cantor e compositor Pinto do Acordeon será homenageado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a primeira-dama Michele na próxima terça-feira (1º) e se tornará Patrimônio Cultural do Brasil.

A informação foi divulgada pelo seu filho, Mô Lima, por meio das redes sociais.

O paraibano compôs uma música para Bolsonaro durante a campanha eleitoral, que iria cantar na posse do presidente, mas a apresentação foi cancelada por questões de segurança.

Pinto morreu no último dia 21 de julho, aos 72 anos, em São Paulo, onde se encontrava desde janeiro para tratamento de um câncer da bexiga. Ele nasceu no município de Conceição, no Vale do Piancó paraibano, mas se mudou para Patos na década de 60. Pinto teve suas músicas gravadas por diversos artistas, como Dominguinhos, Elba Ramalho, Fagner e Genival Lacerda. Entre seus grandes sucessos está a música “Neném mulher”, tema da novela Tieta, da Rede Globo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × um =