A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou, nesta terça-feira (15), que a variante Alpha do novo coronavírus, proveniente do Reino Unido, está em circulação na Paraíba. Um caso foi confirmado entre 52 amostras que foram enviadas à Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, e ao Instituto Evandro Chagas, em Belém do Pará. Apesar da nova descoberta, a variante P1, identificada em Manaus (AM), ainda é a que prevalece em todo o estado atualmente.

 

De acordo com a SES, a variante Alpha, da linhagem B.1.1.7, foi identificada em um jovem de 19 anos, que reside em João Pessoa, e sem histórico de viagens para Europa, com sintomas em 23 de março e com evolução para a cura. O primeiro caso dessa cepa foi confirmado em dezembro de 2020 no Brasil.

 

 

Segundo Geraldo Medeiros, secretário de saúde da Paraíba, a variante Alpha tem uma capacidade de contaminação elevada, mas ainda não existem estudos e dados que comprovem alta ou baixa gravidade no processo de infecção.

A SES, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), está executando o monitoramento de amostras, que fazem parte hoje da Rede Nacional de Sequenciamento Genético para Vigilância em Saúde.

Os resultados de exames com alta carga viral são enviados para a Fiocruz, onde é realizado o sequenciamento genético e assim a identificação das variantes em circulação no território.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 1 =