A Polícia Civil da Paraíba, através do trabalho investigativo desenvolvido pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado – DRACO, com apoio operacional da Delegacia de Homicídios da Capital, DEAM e do Grupo de Operações Especiais, deflagrou na noite da segunda-feira (08) e manhã da terça-feira (09) a Operação Esquiva, que tem como objetivo o combate ao tráfico interestadual de drogas, armas e munições, com o cumprimento de três mandados de prisão e seis mandados de buscas domiciliares em vários bairros da Capital.

A operação já conta com quatro presos.

Em um dos endereços foram apreendidas aproximadamente 200 munições de calibres 9mm, .40, 12 e 380, duas pistolas Glock cal. 9mm com kit rajada e carregadores prolongados, aproximadamente 1,5 kg de cocaína pura, porções de Skank, uma estufa para plantio dessa substância, mais de R$ 20.000,00 em espécie, três veículos, balança, anotações com grandes volumes de dinheiro, aparelhos celulares, máquinas débito e diversos apetrechos para o tráfico.

Boa parte desses objetos estavam astuciosamente escondidos nos compartimentos dos airbags e paineis dos veículos apreendidos com o grupo criminoso.

Um dos presos se intitulava como o Pablo Escobar de João Pessoa, com tatuagens do seu “ídolo” pelo corpo e fotos com montagens de ambos.

Ainda durante o plantão também foi representado pelo bloqueio de aproximadamente R$ 100.000,00 que estão depositados na conta de um dos investigados, dinheiro este fruto da atividades criminosa.

Ação contou com o fundamental apoio da DCCPES, DEAM, GOE e Unintelpol.

A DRACO segue firme com foco na prisão dos líderes dessas ORCRIMs e, principalmente, enfraquecimento de suas células financeiras com a apreensão dos bens frutos das atividades criminosas e da recuperação de ativos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dois × 4 =