O alerta foi feito pelo superintendente da Controladoria Geral da União, Sebastião Queiroz, sobre os desdobramentos da 11ª e 12ª fases da Operação Calvário, denominada de “A origem”, deflagradas nessa quinta-feira (4), que culminou com três mandados de prisão e 28 de busca e apreensão.

“Foi só o começo, muita coisa ainda há de vir. Os materiais apreendidos serão analisados para robustecer as denúncias já feitas pelo Ministério Público da Paraíba e também, certamente, para o surgimento de novas fases, novos contratos a serem investigados”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × três =