Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A variante Ômicron do coronavírus pode evitar parcialmente a proteção conferida pela vacina contra Covid-19 desenvolvida pela Pfizer em parceria com a BioNTech, a informação foi divulgada pela Bloomberg News nesta terça-feira, citando o chefe de pesquisa de um laboratório do Africa Health Research Institute, na África do Sul.

A evasão da variante não é completa e uma dose de reforço poderia fornecer proteção adicional, de acordo com o relatório, citando Alex Sigal, chefe do laboratório.

A variante Omicron, detectada pela primeira vez no sul da África no mês passado, disparou alarmes em todo o mundo para outro surto de infecções, com mais de duas dezenas de países, do Japão aos Estados Unidos, relatando casos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), em 26 de novembro, classificou-a como uma “variante de preocupação” (VOC), mas disse que não havia nenhuma evidência para apoiar a necessidade de novas vacinas especificamente projetadas para combater a variante Ômicron e suas muitas mutações.

A Reuters informa que o pesquisador Sigal não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quatro × dois =