Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A diretoria da Petrobras passou a semana no escuro, ante as ameaças de demissão do Planalto, propagadas pelo próprio Jair Bolsonaro.

O preço dos combustíveis é o gatilho para a guerra política e a turma da estatal sabe que um novo reajuste está a caminho. O presidente, Mauro Coelho, um dos alvos de Bolsonaro, passou a semana distante dos auxiliares na estatal.

Não quis conversa porque, segundo um interlocutor da estatal, também ele não sabe o que se passa na cabeça do presidente da República.

Veja

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 3 =