O Ministério da Saúde atualizou na manhã desta terça-feira o número de pessoas relacionadas à realização da Copa América no Brasil contaminadas pelo coronavírus. Segundo a pasta, foram confirmados 11 novos casos desde segunda-feira. No total, são 52 os casos confirmados.

“Foram realizados 3.045 testes de RT-PCR entre jogadores, membros das delegações e prestadores de serviços. Até o momento, 52 casos de Covid-19 foram confirmados, sendo 33 entre jogadores e membros das delegações e 19 prestadores de serviços contratados para o evento. Os casos de prestadores de serviços foram confirmados em Brasília (DF) e no Rio de Janeiro (RJ). A positividade de casos por Covid-19 foi de 1,70%”, explicou o Ministério da Saúde, por meio de nota oficial.

Ainda de acordo com a pasta, estão sendo realizados testes de sequenciamento genético para análise de variantes nos casos confirmados. Os resultados devem sair em até duas semanas.

A primeira seleção a sofrer um surto de Covid-19 na delegação foi a Venezuela. Adversário do Brasil na estreia, o time desembarcou em Brasília na noite da última quinta-feira e, nos primeiros testes realizados, foram confirmados 13 casos na delegação.

Com o surto na Venezuela, a Conmebol modificou o regulamento da Copa América e acabou com o limite de substituições nos convocados por causa da Covid-19: inicialmente, cada seleção só poderia substituir cinco jogadores da delegação por causa do vírus. Com a mudança, a Venezuela convocou 15 novos atletas para a competição.

Após a Venezuela, também foram reportados casos de Covid-19 nas delegações de Bolívia, Peru e Colômbia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 + catorze =