A Nova Zelândia completou, neste domingo (09), cem dias sem transmissão doméstica do coronavírus. Apesar disso, o governo do país fez avisos para que a população não relaxe das medidas, pois há risco de reaparecimento do Sars-Cov-2, assim como no Vietnã e Austrália.

A vida dos neozelandeses voltou ao normal, o país de 5 milhões de habitantes é um dos mais seguros do mundo para evitar a covid-19, mas autoridades estão preocupadas pois pessoas estão se recusando a fazer os testes e deixando de usar o aplicativo de rastreamento de contato do governo. Além disso, ignoram regras de higiene para prevenção da transmissão.

Ashley Bloomfield, do departamento de saúde, informou à Reuters, que chegar a marca de cem dias sem transmissão comunitária é uma marca significativa, “mas não podemos ser complacentes”, disse.

Ela demonstrou preocupação, pois experiências de outros países podem mostrar a rapidez com que o vírus pode reemergir e se espalhar em locais antes sob controle. “precisamos estar preparados para impedir futuros casos na Nova Zelândia”, contou.

No momento há 23 casos ativos de pessoas isoladas, e 1.219 casos totais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

doze + catorze =