A nova variante da Covid-19, originária no sudeste da Inglaterra, foi identificada também na Dinamarca, na Holanda e na Austrália, disse a líder técnica da Organização Mundial da Saúde (OMS), Maria Van Kerkhove, neste domingo (20).

 

“Sabemos que essa variante foi identificada também na Dinamarca, na Holanda e houve um caso na Austrália e não se espalhou por lá”, disse ela à BBC em uma entrevista pré-gravada.

 

Questionada se podia confirmar que a nova variante se originou ou evoluiu no sudeste da Inglaterra, ela disse: “Sim. Com base nas informações que [o Reino Unido] compartilhou conosco, [surgiu] no sudeste da Inglaterra ou em Londres, sim”.

Ela acrescentou que “o Reino Unido detectou [a existência da nova variante] em setembro e percebeu que ela circulava no sudeste da Inglaterra desde setembro”.

 

“É preocupante que o vírus esteja se espalhando e tenha tantas mutações”, disse ela.

 

Kerkhove acrescentou: “Compreendemos que o vírus não causa infecções mais graves com base nas informações preliminares que o Reino Unido compartilhou conosco, embora esses estudos estejam em andamento para examinar pacientes hospitalizados com esta variante”.

A especialista disse que fazer mais sequenciamento genético será útil para determinar se essa variante está circulando em outro lugar.

 

“Quanto mais tempo esse vírus se espalhar, mais oportunidades ele tem de mudar. Portanto, realmente precisamos fazer tudo o que pudermos agora para evitar a propagação”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 1 =