“Augusto Aras, com proximidade promíscua com o governo Bolsonaro, se aproveitou do STF para acabar com a Lava Jato, e está vendo que pode acabar sendo um tiro a sair pela culatra”, diz Merval Pereira.

“O cientista político Carlos Pereira, da Fundação Getulio Vargas, acha que o término da Lava Jato não é necessariamente sinônimo de retorno da predação. ‘Existe um legado organizacional, institucional, tecnológico e político deixado pela Lava Jato, e não por acaso Sergio Moro, de acordo com os institutos de pesquisa, é o único que derrotaria Lula e Bolsonaro’, lembra.”

Para isso, porém, ele precisaria se candidatar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × 4 =