O deputado Osmar Terra (MDB-RS), apontado pelo grupo oposicionista G7 como um dos principais influenciadores do presidente Jair Bolsonaro na pandemia da covid-19, negou nesta terça-feira (22), que tenha apresentado uma proposta de “contaminar a população livremente”. A aposta na “imunidade de rebanho” por meio da contaminação com o vírus é uma das linhas de investigação da CPI da Covid no Senado Federal.

“Imunidade de rebanho é uma consequência, é como terminam todas as pandemias, quando a população, por vacina, e nesse caso deve ser por vacina, ou não, chega a um porcentual que termina com a pandemia”, disse Osmar Terra em sua fala inicial no depoimento”, disse.

“Ele ainda criticou as medidas de restrição adotadas por governadores e prefeitos para conter a disseminação da covid-19, apesar da orientação de autoridades sanitárias. Se isolamento funcionasse, ninguém morria em asilo”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

11 + 5 =