Com diversos setores econômicos sendo afetados pela pandemia de covid-19 e a continuidade do auxílio emergencial do Governo Federal ainda indefinida, alguns prefeitos paraibanos decidiram criar auxílios próprios em seus municípios. É o caso de Cabedelo, Conde e Gurjão, que já anunciaram o benefício. Outros municípios estudam a possibilidade.

Em Cabedelo, o benefício no valor de R$ 400 será pago em duas parcelas de R$ 200 àqueles que tiveram suas atividades prejudicadas pela pandemia de Covid-19. As inscrições podem ser agendadas pelo WhatsApp (83) 3250-3298.

Para ter acesso ao benefício, é necessário que o interessado seja maior de 18 anos de idade; não tenha renda comprovada; e seja trabalhador informal autônomo. O auxílio pode ser acumulado com bolsa família e os auxílios emergenciais do governo federal.

No município do Conde, a Prefeitura enviou para a Câmara um projeto de Lei para criar o Programa Renda Emergencial Temporária. Se aprovado, o auxílio será destinado às pessoas que se apresentem em condições de pobreza e vulnerabilidade e serão concedidas duas parcelas no valor de R$ 150 cada, podendo ser prorrogado durante a vigência da emergência de saúde pública de importância nacional.

Para receber o auxílio, o beneficiário precisará: ser trabalhador ambulante do comércio informal da Costa do Conde e afetado diretamente pelos efeitos da pandemia; estar previamente cadastrado na Secretaria de Trabalho e Ação Social e na Secretaria de Turismo; residir no município de Conde; estar inscrito no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico); ter renda mensal de até meio salário mínimo por integrante da família.

A Prefeitura Municipal de Gurjão criou um auxílio emergencial para ajudar os pequenos comerciantes da cidade. Serão R$ 500, divididos em duas parcelas de R$ 250, para beneficiar cerca de 40 pequenos comerciantes, donos de bares, restaurantes, e lanchonetes, que tiveram suas rendas prejudicadas devido à pandemia.

Para ter acesso ao benefício, o que comerciante deve realizar o cadastro da secretaria Municipal de Finanças.

Campina Grande

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, garantiu que vai anunciar, ainda esta semana, um pacote de medidas para compensar as perdas das famílias prejudicadas financeiramente em decorrência da pandemia, beneficiando motoristas de transportes escolares, garçons, e outros profissionais que passam por dificuldades até mesmo para garantir a alimentação familiar, e que necessitam, por exemplo, da distribuição de cestas básicas.

Os detalhes das medidas ainda estão sendo avaliados e o pacote deve ser anunciado até a próxima sexta-feira (26). Ainda não há confirmação de que haverá auxílio em dinheiro entre as medidas adotadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

2 × 3 =