O vice-presidente Hamilton Mourão disse ao GLOBO nesta quinta-feira que vai exonerar o chefe da Assessoria Parlamentar da Vice-Presidência da República, Ricardo Roesch Morato Filho, depois que o site “O Antagonista” revelou mensagens do servidor conversando com o chefe de gabinete de um deputado federal sobre as articulações em curso no Congresso para um eventual impeachment de Jair Bolsonaro. Segundo Mourão, o assessor agiu sem o seu consentimento.

Ainda de acordo com o vice-presidente, o auxiliar negou ter sido o autor das mensagens e alegou que teve o celular hackeado, mas ele não acreditou na versão.

“Agiu sem meu consentimento e contra minhas determinações. Será exonerado”, escreveu o vice-presidente, por volta das 16h50. “(O assessor) Está negando com o argumento de que o celular foi hackeado, o que para mim não é verdade”, complementou Mourão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 5 =