Sergio Moro tem se aproximado cada vez mais de deputados da direita que romperam com o bolsonarismo. O ex-ministro de Jair Bolsonaro deve vir ao Brasil em novembro, quando o fim de seu contrato com a consultoria Alvarez & Marsal lhe permitirá anunciar eventuais planos na política.

Esses parlamentares que surfaram e depois se decepcionaram com a família Bolsonaro veem em Moro uma encarnação do discurso de combate à corrupção, que atrairia votos entre os antigos “lavajatistas”.

E compartilham uma avaliação: a aproximação de Moro de deputados de diversos estados aponta que o ex-juiz da Lava Jato não está tão empolgado em uma cadeira para representar seu estado no Senado, mas em chegar ao Palácio do Planalto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

15 − nove =