Ministros e integrantes das equipes que cuidam das áreas econômicas do governo de Jair Bolsonaro analisam que o resultado da eleição para presidente dos EUA não afeta em nada seus setores —já que tanto com Joe Biden quanto com Donald Trump, os norte-americanos seguiriam pensando exclusivamente em seus interesses.

NA MESMA

Um dos ministros assinala que o país tem muitos interesses no Brasil, mas diz que é mais fácil fazer parcerias com chineses e europeus do que com os norte-americanos. Basta, segundo ele, ver quem tem investido mais pesado nas privatizações no país ao longo das últimas décadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco − um =