Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O Ministério Público da Paraíba já investigava a Vaquejada Bemais desde a preparação do evento e vai apurar as denúncias de não exigência do ‘passaporte da vacina’ na entrada do local dos shows, onde se apresentaram os cantores João Gomes e Raniery Gomes, entre a noite de sábado (20) e madrugada do domingo (21). A Promotoria de Justiça de Itabaiana havia instaurado procedimento para acompanhar a realização da Vaquejada Bemais, em São Miguel de Taipu, na região metropolitana de Itabaiana e região imediata de João Pessoa.

Em relação aos protocolos contra a Covid-19 na Vaquejada Bemais, o Ministério Público da Paraíba informou ao ClickPB, nesta segunda-feira (22), que já tinha “cobrado, antes mesmo de sua realização, o cumprimento de protocolos sanitários por parte dos organizadores. O procedimento está em tramitação. A Promotoria de Justiça tomou ciência de problemas que teriam ocorrido no final de semana, já solicitou informações e continuará apurando eventuais responsabilidades.”

 

A festa foi alvo de críticas após atrasos nos shows e dificuldade de acesso à arena, com pessoas tendo que caminhar por quilômetros a pé, inclusive a cantora Danieze Santiago, que reclamou nas redes sociais das condições em que ela e o público foram tratados. Danieze relatou ter andado 4km a pé e ter sido impedida de fazer o show. A Planeta Promo disse que sugeriu que ela cantasse após João Gomes, mas que ela teria rejeitado a proposta.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × três =