Bloco Principal 3

Menino de 8 anos com doença rara tem alta de hospital, ganha presentes e é levado para casa em comboio da PRF

O pequeno Guilherme Gandra Moura, de 8 anos, recebeu alta médica de um hospital particular da Zona Oeste, no início da tarde desta terça-feira (27). Gui emocionou o Brasil após acordar de um coma de 16 dias e reencontrar a mãe. A criança tem epidermólise bolhosa desde o nascimento.

Apaixonado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), o pequeno Guilherme ganhou presentes de agentes da corporação antes de deixar o hospital. Os policias levaram à tarde o menino em comboio até sua casa, em Itaguaí.

“Estou feliz porque hoje eu estou indo embora. Meu coração está acelerado”, disse Gui ao g1.

“Essa doença é horrível, mas nunca foi impedimento para ele fazer as coisas. Olha o tamanho da alegria que esse moleque gera. A família abraça e trás eles pra junto de nós. Ele poderia estar muito pior, mas damos o melhor pra ele”, disse o pai, Estevão Moura.

“Na semana passada recebemos o contato do pai do Gui e começamos a conversar e combinamos de fazer uma visita. Soubemos que ele teria alta hoje e a PRF veio fazer uma escolta de honra. Nós vamos acompanhá-lo da saída do hospital até a residência dele. É um momento importante e estamos aqui juntos, para acompanhar e é gratificante”, explicou agente da PRF José Hélio Macedo.

No fim de semana, o menino também recebeu visitas especiais de jogadores do Vasco, seu time de coração, e também ganhou uma camisa do time das mãos do filho do ídolo Roberto Dinamite.

O menino Guilherme, a mãe Tayane, ao lado de Rodrigo Dinamite e do jogador Gabriel Pec — Foto: Arquivo pessoal/ Rodrigo Dinamite

O menino Guilherme, a mãe Tayane, ao lado de Rodrigo Dinamite e do jogador Gabriel Pec — Foto: Arquivo pessoal/ Rodrigo Dinamite

 

Epidermólise bolhosa

Ao todo, o menino passou 23 dias internado para cuidar de uma doença autoimune. A família da criança foi à unidade médica, pela 23ª vez, para tratar de um resfriado, que evoluiu para pneumonia.

Com epidermólise bolhosa desde o nascimento, o cuidado com Guilherme é redobrado, uma vez que a doença, que não tem cura e não é transmissível, provoca graves ferimentos na pele.

G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri