A Prefeitura de João Pessoa inicia nesta segunda-feira (8) o ano letivo para 70.309 alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, e Educação de Jovens e Adultos (EJA) distribuídos nas 187 unidades de ensino da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP)

De acordo com a Secretaria de Educação do Município, o número de matriculados superou o do ano passado, quando eram 65 mil estudantes. Do total de 70.309 são mais de 10 mil alunos novatos. Eles terão aulas online por meio da plataforma Google for Education e orientação por WhatsApp, além de material impresso.

“A primeira semana de aula é de acolhimento, integração da turma, cuidados afetivos com os alunos e suas famílias, atividades lúdicas. É necessário esse trabalho porque estamos vivendo esses momentos difíceis. Neste momento também as escolas vão interagindo com as famílias, explicando os processos de funcionamento do ano letivo. São mais de dez mil alunos novatos na rede. Vamos iniciar com a firmeza de propósitos para um bom trabalho quanto a oferta do direito a educação, com o mote: olhar, cuidar e fortalecer, para educação infantil; e olhar, cuidar, fortalecer e avançar para os anos iniciais” explicou América Castro, secretária da Educação.

Material impresso

Para a família que não tem acesso à internet a Sedec irá disponibilizar atividades impressas, além dos livros que serão distribuídos nestes primeiros dias letivos, seguindo protocolos de segurança devido a Covid-19.

As tarefas impressas são explicadas e orientadas pela própria unidade de ensino. Serão entregues para as famílias mediante um calendário, sendo uma turma por dia para não haver aglomeração.

Ensino online

Na plataforma Google for Education haverá um horário pedagógico para cada componente curricular organizado por semana e a atividade planejada pelos professores é quem direciona o tempo de uso das ferramentas, inclusive, as mais tradicionais.

É sempre recomendável usar o bom senso pedagógico, respeitar a idade o nível de desenvolvimento de cada grupo de alunos, tudo isso são variantes que devem ser consideradas.

“A escola e os professores já têm uma expertise em mediar as atividades remotas porque em 2020 foi assim e nós professores fomos aprendendo com esse momento. Nossos professores já vinham usando plataformas como Google Classroom, o Google Meet, e agora vai poder usar uma nova plataforma que é a Google for Education”, disse a diretora de Ensino, Gestão e Escola de Formação (Degef), professora Dra. Clévia Carvalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 5 =