Bloco Principal 1Policial

Mãe de criança carregada pelo pai na invasão do Beira-Rio diz à polícia que ficou ‘apavorada’

Delegada da 2º DP de Proteção a Criança e Adolescente contou à imprensa em entrevista coletiva o relato da esposa do torcedor

Na manhã desta terça-feira (28), a delegada Elisa Souza da 2ª DP de Proteção a Criança e o Adolescente de Porto Alegre relatou à imprensa o desespero da mãe da garotinha que estava no colo do pai, durante a invasão de campo do estádio Beira-Rio, no último domingo, após derrota do Internacional para o Caxias, nos pênaltis, na semifinal do Campeonato Gaúcho.

“Ela relatou que soube dos fatos no momento em que eles aconteceram, porque ela viu. Ela estava assistindo ao jogo. Imediatamente ela ligou para o pai porque disse, nas palavras dela, que ela ficou ‘apavorada’ e, então, o pai não atendeu”, contou Elisa.

A delegada também respondeu sobre o depoimento de defesa do torcedor. “Ele relatou que não percebeu as consequências do ato dele de expor a vida e a saúde da menina a risco. Ele [disse que] ingressou no campo como uma forma de proteção e que desferiu chutes e socos a esmo contra essa pessoa que ele não sabia que era jogador do time rival.”

A criança vai fazer exames físicos e psicológicos, pois a polícia pretende verificar se a menina sofreu algum trauma em virtude da briga no estádio.

Ontem, o torcedor foi excluído do quadro de sócios do Internacional, a polícia abriu dois inquéritos para investigar a atitude dele e o MP-RS (Ministério Público do Rio Grande do Sul) pediu uma medida protetiva para a menina.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri