A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) estenda para outros dois processos a suspeição do ex-juiz Sergio Moro declarada pela Corte no caso do triplex de Guarujá.

Segundo o pedido da defesa, direcionado ao ministro Gilmar Mendes na quinta-feira (1º), há “igual situação jurídica” nos processos a que responde o ex-presidente e que envolvem um imóvel que pertenceria ao Instituto Lula e um sítio em Atibaia atribuído a Lula.

“Torna-se imperiosa a extensão da ordem de habeas corpus às demais acusações lançadas contra o paciente [Lula] que estiveram sob a condução enviesada de Sérgio Fernando Moro, decretando-se, por conseguinte, a nulidade de todos os atos pré-processuais e processuais perpetrados em tais feitos”, pedem os advogados.

Conforme a defesa, a condução coercitiva de Lula, citada como argumento para a suspeição, e outros atos, foram determinados nos três processos.

“Mostra-se impossível dissociar-se a suspeição do ex-juiz federal Sergio Moro— já reconhecida por essa Colenda Segunda Turma desse Supremo Tribunal Federal, das outras duas ações penais”, acrescenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

1 × 5 =