Bloco Principal 1

Lula diz ser ‘urgente’ que países não envolvidos no conflito negociem paz entre Rússia e Ucrânia

No dia em que a guerra entre a Rússia e a Ucrânia completa um ano, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a defender a negociação envolvendo a comunidade internacional para cessar o conflito. A guerra na região já matou mais de 300 mil pessoas, segundo fontes militares consultadas por mídias europeias.

“É urgente que um grupo de países, não envolvidos no conflito, assuma a responsabilidade de encaminhar uma negociação para restabelecer a paz”, comentou Lula nas redes sociais, nesta sexta-feira (24).

O presidente brasileiro se colocou à disposição para mediar o conflito. No final de janeiro, ele afirmou que a Rússia estava errada por ter invadido a Ucrânia. Entretanto, em seguida, reforçou que Kiev também tem responsabilidade na guerra.

“Quando um não quer, dois não brigam. É preciso que queiram paz. Até agora, tenho ouvido muito pouco sobre como encontrar paz para a guerra”, ressaltou Lula. Na ocasião, o petista criticou até a Organização das Nações Unidas (ONU) e cobrou da entidade um maior empenho às questões relacionadas a conflitos geopolíticos.

Nessa quinta-feira (23), na Assembleia-Geral da ONU, o Brasil acompanhou outros 140 países e votou a favor de pedido de retirada russa do solo ucraniano. O texto foi rejeitado por outros 32 países e sete se abstiveram. O Brasil foi o único país dos Brics – bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – a votar favoravelmente na resolução pelo fim do conflito.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
slot gacor hari ini
situs slot luar negeri