Ganhou repercussão no último dia 1º de dezembro uma lista formulada por uma empresa de comunicação contratada pelo Governo Federal, onde aparece o nome de 77 jornalistas e “outros formadores de opinião” considerados como influenciadores nas redes sociais.

Na relação, elaborada pela empresa BR+ Comunicação, os profissionais são classificados como “detratores” do Governo e/ou do ministro da Economia Paulo Guedes, “favoráveis” e “neutros informativos”.

Junto de cada nome, aparece um breve comentário sobre o que a pessoa tem publicado nas redes sociais, um breve perfil da pessoa, as recomendações sobre que tipo de ação de relacionamento deve ser adotada e até mesmo o número do telefone celular.

O detalhe é que nessa lista constam os nomes de dois paraibanos. Um deles é o da jornalista Rachel Sheherazade, que pertence ao grupo dos “detratores”. O relatório considera a ex-apresentadora do SBT como crítica do governo Bolsonaro e do ministro Paulo Guedes.

O documento recomenda que as publicações de Sheherazade sejam monitoradas preventivamente, se há debate equivocado e que sejam publicados, por parte do Governo, posts que esclareçam de forma indireta as mensagens da jornalista.

O outro paraibano relacionado pelo Governo é o radialista Alex Silva, locutor da rádio Panorâmica FM de Campina Grande, que é classificado como “neutro informativo”. O relatório afirma que o trabalho do comunicador, que apresenta programas musicais na emissora, tem sido voltado para informar sobre o pagamento do Auxílio Emergencial.

No caso de Alex, o relatório recomenda que sejam enviadas ao radialista matérias sobre o benefício e a produção de um vídeo em parceria tirando dúvidas dos beneficiários.

Clique aqui e confira a relação completa obtida pelo jornalista Rubens Valente do UOL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove + 13 =