Nas últimas horas à frente da comando da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) poderá fazer a leitura de um dos processos de impeachment contra o Presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi publicada no UOL, nesta segunda-feira (1º).

De acordo com a publicação, o líder do PT na Câmara, deputado Ênio Verri, abriu a reunião com a bancada do partido nesta segunda, trazendo essa informação. A bancada se reúne para tratar da eleição para a mesa diretora, que ocorre mais tarde.

Segundo Verri, Maia garantiu que dará início a um dos processos que estão na gaveta da Câmara. Já são 64 pedidos apresentados, cinco deles arquivados e os demais ficaram em ‘stand by’. Cabe ao presidente da Casa dar início ao processo.

A promessa vem no momento após o DEM, partido de Maia, decidir se manter “neutro” na disputa pela presidência Câmara. A atitude teria irritado Maia, já que com a debandada do DEM, outros partidos podem fazer o mesmo e Arthur Lira (PP-AL), candidato apoiado pelo Palácio do Planalto, pode ganhar ainda no primeiro turno.

Mesmo no PT há divergências, já que a deputada Marília Arraes (PE) lançou candidatura avulsa a um dos cargos da mesa diretora, contrariando a orientação do partido.

De acordo com o UOL, a deputada disse que não vai retirar a candidatura. O PT integra o bloco parlamentar que apoia a candidatura de Baleia Rossi. O partido, assim como outras legendas de oposição, se uniram a Baleia para derrotar o candidato de Bolsonaro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

8 − oito =