México e Polônia ficaram no empate por 0 a 0 na tarde desta terça-feira, no estádio 974, embolando ainda mais o Grupo C da Copa do Mundo depois da vitória da Arábia Saudita (agora líder da chave) contra a Argentina. Poderia ter sido bem diferente se o astro polonês Robert Lewandowski tivesse, enfim, encerrado seu jejum de gols em Copas – ele teve a chance num pênalti marcado após intervenção do VAR, mas parou no goleiro Ochoa, que também fez história nesta terça ao começar a disputa de seu quinto Mundial. No fim, gosto amargo para as duas seleções, que jogaram pouco, cruzaram muito na área e desperdiçaram a chance de abrir vantagem maior sobre a Argentina, ainda tratada como favorita. Assista aos melhores momentos:

  • E agora?

    México e Polônia somam um ponto cada no Grupo C da Copa, deixando a Argentina na lanterna, zerada. A Arábia Saudita lidera a chave, com três. A segunda rodada é no sábado, com Polônia x Arábia Saudita, às 10h (de Brasília), e Argentina x México às 16h. CLIQUE AQUI e veja a tabela da Copa do Mundo.

    México x Polônia: Ochoa defende pênalti de Lewandowski

    México x Polônia: Ochoa defende pênalti de Lewandowski (Foto: Reuters)

  • Fala, Ochoa!

    Goleiro do México comemora defesa e diz: “Sonho de criança”.

    O lance capital!

    Lewandowski foi derrubado por Hector Moreno na área do México aos 11 minutos do segundo tempo. O VAR chamou o árbitro Chris Beath (Austrália) para analisar o lance, e depois o pênalti foi marcado. Lewa, porém, parou em defesa do goleiro Ochoa e depois praticamente sumiu do jogo, do qual já não participava tanto. Agora, são 360 minutos sem gols em Copas.

    • Ochoa histórico!

      O goleiro do México já vivia um dia especial assim que pisou no gramado do estádio 974, tornando-se o sexto jogador a ter cinco Copas do Mundo disputadas na história. Depois, só melhorou: o goleiro, que costuma crescer em Mundiais, foi carrasco de Lewandowski e garantiu pelo menos um ponto aos mexicanos.

      Ochoa defende pênalti de Lewandowski

      Ochoa defende pênalti de Lewandowski (Foto: Reuters)

    • Primeiro tempo

      Num jogo de enorme expectativa sobre o astro Lewandowski, o que se viu foi um primeiro tempo travado. O México de “Tata” Martino, querendo ter a posse de bola, forçou o jogo principalmente pela direita, com Hirving Lozano, mas tentou muitos cruzamentos na área – vantagem total para a defesa polonesa, que se fechou em linha de cinco, às vezes de seis jogadores. Isolado na área contrária, Lewa tentou buscar jogo no meio-campo, mas não contou com seu principal parceiro, Zielinski, vigiado de perto pelo volante mexicano Álvarez – uma das novidades na escalação para esta terça. O primeiro tempo foi mais animado fora de campo, com festa da torcida mexicana, do que dentro dele, com apenas sete finalizações – seis do México e uma da Polônia.

      Segundo tempo

      A Polônia até se soltou mais, mas o México continuou no controle do jogo e de olho em Lewandowski, que, na prática, só levou vantagem uma vez sobre a defesa rival: quando ganhou de Héctor Moreno dentro da área e só foi parado quando derrubado. Pênalti marcado com a intervenção do VAR: na cobrança, porém, Lewa parou no goleiro Ochoa. Depois, o México se animou e, empurrado pela barulhenta torcida, tomou conta das ações na reta final. O centroavante Raul Jímenez entrou para aumentar a estatura no ataque, mas não houve perigo real para tirar o zero do placar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco + 11 =