O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, requisitou informações do presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre a demora em pautar a sabatina do ex-advogado-geral da União (AGU), André Mendonça.

Indicado há mais de dois meses ao STF pelo presidente Jair Bolsonaro, ele ainda precisa passar pela sessão para ter o nome submetido ao plenário do Senado, que aprova ou rejeita a indicação.

Na semana passada, após não receberem qualquer explicação de Alcolumbre sobre a indefinição sobre a data da sabatina, os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Jorge Kajuru (Podemos-GO) acionaram o STF para obrigar o senador a realizar a sessão.

Ambos argumentaram que o atraso prejudica o próprio funcionamento do STF, em razão de atrasos ou empates em julgamentos.

Nos bastidores, junto com outros senadores, Alcolumbre prefere outro nome para o STF e esperava uma troca na indicação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

8 − 2 =