O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) afirmou, em entrevista exclusiva à repórter Rachel Vargas, da CNN, que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria, em 2020, deixado o presidente da farmacêutica americana Pfizer esperando por 10 horas para uma reunião que não teria acontecido.

“O presidente da Pfizer veio ao Brasil no ano passado para oferecer vacina ao presidente Bolsonaro. Ele chegou no Palácio [do Planalto] às 8 horas da manhã. Às 18 horas – olha o tempo que ele ficou lá, o chá que ele levou -, disseram a ele que o presidente não poderia atendê-lo”, contou Kajuru. “Isso é gravíssimo, certo? E há provas sobre isso. Tem um ex-ministro que conta essa situação, ele fala sobre isso, ele viu, um ex-ministro da Saúde que, na hora certa, todo mundo saberá”, disse o senador, sem citar nomes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 4 =