Mesmo em meio à crise sanitária, agravando as limitações na execução das atividades presenciais, no ano de 2020, o Poder Judiciário Paraibano melhorou de forma significativa a prestação jurisdicional. Com a adoção de inovações tecnológicas e com a digitalização dos processos físicos, o Tribunal de Justiça da Paraíba conseguiu arquivar mais processos, do que os distribuídos. Foram 179 feitos concluídos, para cada 100 novas ações distribuídas, reduzindo, deste modo, o quantitativo de processos em tramitação.

Esse resultado implicou no aumento do percentual do Índice de Atendimento à Demanda (IAD), comparado ao ano de 2019, que foi de 108%, aumentando, ano passado, para 179%, apresentando, desta forma, uma variação positiva de 65,74%, conforme dados do Relatório do Justiça em Números 2021.

Houve, igualmente, um aumento de 28,63% no número de casos julgados entre 2019 e 2020. Isto significa que mais processos foram apreciados no ano de 2020, apontando um total de 255.875 feitos sentenciados, enquanto que no ano anterior, foi registrado 198.923 demandas julgadas. Ainda comparando com o ano de 2019, o Índice de Produtividade do Magistrado (IPM) cresceu 33,9%, em 2020, demonstrando que a Justiça estadual aumentou sua produtividade, mesmo diante do quadro da pandemia.

O indicador processos julgados por magistrados apresentou um crescimento relevante. Neste item, o levantamento registra que, no ano de 2019 foram totalizadas 710 sentenças prolatadas. Já ano passado, esse quantitativo passou para 969 casos com resoluções, denotando que a produtividade individual dos magistrados do TJPB cresceu 33,43%, dentro de um ano.

Com índices positivos e crescentes de produtividade, o Poder Judiciário estadual reafirma a posição de ofertar uma prestação jurisdicional com eficiência e qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 − 7 =