O juiz titular da 5ª Vara Cível de João Pessoa e autor de várias obras literárias, Onaldo Rocha de Queiroga, é o novo membro da Academia Paraibana de Letras Jurídicas. O magistrado do Tribunal de Justiça da Paraíba tomou posse nessa quarta-feira (11) e vai ocupar a Cadeira nº 43, cujo o patrono é o ministro Djaci Alves Falcão, nascido na cidade Monteiro, no dia 4 de agosto de 1919. Natural do município de Pombal, Onaldo Queiroga é filho do Desembargador aposentado do TJPB, Antônio Elias de Queiroga e da escritora e professora, Onélia Setúbal Rocha de Queiroga.

“Ciente de que foram longas as esquinas e veredas que tive que percorrer, até chegar este momento, mas sempre movido pela fé em Deus e a coragem que Ele nos revela a cada nascer do sol, aqui estou imbuído do espírito de congregar e somar esforços para o engrandecimento da Academia de Letras Jurídicas da Paraíba”, disse Onaldo Queiroga, em seu discurso de posse.

O acadêmico se formou no Curso de Direito 1987 e exerceu a advocacia de 1988 ao início do ano de 1991, oportunidade em que foi aprovado no concurso de promotor de Justiça do Estado da Paraíba. No início do ano de 1992, foi aprovado no concurso de juiz de Direito da Paraíba e nomeado para a Comarca de Pirpirituba. Posteriormente, foi promovido para a Comarca de Sousa, passando por Campina Grande. Ocupou por quatro anos a Direção do Fórum Cível da Capital e exerceu os cargos de juiz corregedor auxiliar do TJPB (2007 a 2009) e o de Auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça (2013 a 2015).

Durante um período, também foi juiz eleitoral, seja em zonas eleitorais, bem como integrante do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), entre os anos 2001 a 2003. “Já perfaço mais de 29 anos de magistratura paraibana. Isso é motivo de grande orgulho e honra”, avaliou Queiroga.

Paralelamente à sua carreira na magistratura, Onaldo Queiroga dedicou-se à escrita, compilando livros na seara de crônicas literárias, de biografias, de poesia e do campo jurídico. Em 2012, lançou o livro “Desjudicialização dos Litígios”, pela Editora Renovar, do Rio de Janeiro. Desde 1996, ele é membro da Academia de Letras de Pombal e autor dos livros: “Esquinas da Vida”; “Baião em Crônicas”; “Reflexões”; “Por Amor ao Forró”; “Crônicas de um Viajante”; “Meditações”; “Monólogos do meu Tempo; “Desjudicialização dos litígios”; “Efeitos Homíneos e Naturais”; “Veredas do Eu”, e “Riacho da Vida”.

Ainda em sua fala de posse, Onaldo Queiroga, disse que “a vida acadêmica proporciona estudos e aprimoramentos que, sem dúvida, amadurecem a visão do homem sobre a longa, mas, ao mesmo tempo, efêmera caminhada da vida”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × 4 =