Em entrevista à CNN Brasil na tarde desta segunda-feira (18), o governador João Azevêdo (Cidadania) cogitou flexibilizar as medidas restritivas na Paraíba, porém, condicionou a decisão a redução no número de casos do novo coronavírus e a ampliação de espaço nos hospitais.

“Esperamos que a partir de junho com o atingimento desse ponto máximo de contaminação tenhamos, com a redução de casos dia após dia e se houver a liberação de espaço dos hospitais, principalmente de leitos de UTI, e se houver uma testagem capaz de determinar o perfil epidemiológico do estado, que forneça essas condições, vamos começar sim a trabalhar em flexibilização. Antes disso é prematuro”, afirmou o gestor.

Segundo o governador, será necessária a remodulação de medidas em determinadas regiões do estado, especialmente aquelas que registram um índice pequeno de contaminação da covid-19.

“Em alguns municípios onde temos, por exemplo, apenas um caso, nesses municípios as medidas não precisarão ser tão rigorosas como em um município que tenha 70% dos casos do estado. Vamos precisar fazer essa remodulação ao longo do tempo, afinal de contas não poderemos ficar paralisados durante muitos meses”, destacou.

O novo decreto do Governo do Estado publicado no Diário Oficial no último sábado (16) estendeu as medidas restritivas até o próximo dia 31. A Paraíba contabiliza 4.347 casos confirmados de coronavírus e 194 óbitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

oito + 11 =