Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta segunda-feira (25), em João Pessoa, com representantes do núcleo nordestino do grupo internacional Fridays for Future, ocasião em que recebeu a Carta da Juventude pelo Clima do Nordeste que será lida na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (Cop 26), prevista para acontecer em Glasgow, na Escócia, entre os dias 1º e 12 de novembro.

Dentre as propostas sugeridas na carta estão investimentos em energias limpas, a descarbonização na região Nordeste e o acesso à educação climática.

Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou o compromisso para o cumprimento de metas em favor da agenda ambiental. “Nós não podemos ficar de fora do processo de discussões ambientais. Estamos atentos a essa questão, tanto que estabelecemos dentro do Fórum de Governadores do Brasil grupos para tratar de cada bioma e os estados assumiram a responsabilidade de fazer seus estudos, bem como elaboramos uma carta aberta em que expressamos nosso desejo de fortalecer políticas em prol da proteção do meio ambiente. Além disso, temos que repensar a matriz energética, a partir do vento e do sol, um potencial da nossa região e que estamos investindo”, frisou.

Ele também destacou ações da gestão estadual voltadas para o segmento. “Nós já identificamos mais de 500 nascentes do Rio Paraíba  para fazer o trabalho do replantio da vegetação e recuperar esses locais para ter um melhor enfrentamento da situação e temos também os investimentos do Procase que  asseguram a permanência do homem e da mulher no campo, com foco no desenvolvimento rural sustentável e nas condições propícias para produção”, acrescentou.

A coordenadora do núcleo nordestino do Fridays for Future, Alice Piva, agradeceu a receptividade do governador João Azevêdo às demandas do grupo. “Nós acreditamos que o governador é uma ponte muito positiva entre as nossas demandas e o Consórcio Nordeste, que é uma das regiões mais vulneráveis à crise climática no mundo inteiro e entendemos que essa temática deve estar no centro de todo planejamento de governos”, pontuou.

A ativista Mikaelle Farias, que representará a Paraíba na Cop 26, destacou a importância da representatividade nordestina no evento. “O Nordeste é pouco falado em espaços globais de tomadas de decisões e é muito gratificante ter a oportunidade de participar da maior conferência de clima do mundo e a nossa expectativa é de que cada vez mais as políticas públicas sejam eficazes para combater a desigualdade social porque a crise climática não existe no vácuo, mas está conectada a outras problemáticas”, enfatizou.

No último fim de semana, a Paraíba sediou a Conferência do Nordeste pelo Clima, oportunidade em que foi discutida a crise climática com acadêmicos e a sociedade civil, com o objetivo de traçar um panorama e as perspectivas para garantir um futuro com desenvolvimento sustentável e qualidade de vida da população.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis − quinze =