O governador João Azevêdo assinou, na noite desta quinta-feira (19), uma carta aberta com mais 12 governadores em que pede a adoção de providências urgentes pelo governo de Jair Bolsonaro de modo a regularizar o suprimento de medicamentos utilizados para intubação de pacientes com Covid-19 no país.

Além de João Azevêdo, assinam a carta os governadores Wellington Dias, do Piauí, Waldez Góes, do Amapá, Rui Costa, da Bahia, Camilo Santana, do Ceará, Renato Casagrande, do Espírito Santo, Flávio Dino, do Maranhão, Mauro Mendes, do Mato Grosso, Helder Barbalho, do Pará, Paulo Câmara, de Pernambuco, Fátima Bezerra, do Rio Grande do Norte, Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, e Belivaldo Chagas, do Sergipe.

Os governadores revelam o grave quadro de desabastecimento segundo o qual “ao menos 11 medicamentos estão em falta ou em baixa cobertura (entre 0-20 dias) em mais de 10 estados”.

Confira a carta na íntegra, abaixo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dez + 8 =