O governador João Azevêdo, durante entrevista neste sábado (25), defendeu a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19. Segundo o chefe do Executivo paraibano, a gestão está fazendo um esforço gigantesco, disponibilizando, em parceria com as prefeituras, mais de 500 postos de imunização para pôr fim nos reflexos da doença como internações de pacientes com sintomas graves e óbitos. Ele apontou que, como todo processo, a exemplo do eleitoral, o ato não pode ser compulsório, porém, haverá consequências para os que não exercem a cidadania coletiva.

“Esse esforço que nós fazemos de imunizar é o que nos cabe, nos compete, de colocar a campanha, entretanto, a consciência de vim se vacinar, que a gente tem que ter da participação da população, isso sim é muito importante. Se vacinar, mesmo sendo individual, tem um reflexo coletivo. O hábito de se vacinar protege a si e principalmente os outros”, afirmou João Azevêdo em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação.

“Essa é a compreensão que precisamos ter diante da pandemia, que as nossas atitudes possam refletir de uma forma mais ampla na coletividade que vivemos. Por isso que sou defensor da obrigatoriedade da vacina. E quando falo obrigatoriedade, não falo que o cidadão vai ser arrastado de forma compulsória, não é isso, você vai ter o direito de dizer se quer ou não. Mas é dizer que aquele que não quer vai ter que pagar e sofrer as consequências naturais de qualquer processo”, concluiu o governador do Estado.

Sobre o Dia D

A Paraíba realiza o ‘Dia D’ da vacinação contra a Covid-19 neste sábado (25). Para isso, 520 pontos estarão abertos em todo o estado, com o intuito de oportunizar o acesso da população à vacina. A abertura oficial em João Pessoa será às 9h, no Parque da Lagoa, e ao mesmo tempo acontece em Campina Grande, no Parque do Povo.

De acordo com a coordenadora do Núcleo de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), Isiane Queiroga, o objetivo da ação é resgatar as pessoas não vacinadas ou aquelas que não receberam a segunda dose no tempo oportuno. Ela reforça que a população que ainda não atingiu o prazo que está no cartão de vacinação não poderá antecipar sua dose no Dia D.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

um × 5 =