Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O presidente Bolsonaro pode agir com críticas em relação à provável candidatura de Moro para 2022. Não é esse, porém, o sentimento de alguns dos integrantes da alta cúpula do governo, inclusive de ministros.

Há entusiasmo com pesquisas que mostram Moro largando com dois dígitos de intenção de votos e com a dedicação que ele teria para resgatar políticas de combate à corrupção abandonadas por Bolsonaro.

Outro ponto visto como positivo é que o ex-juiz seria mais resistente ao controle que partidos do Centrão exercem hoje sobre o governo. Há, no entanto, a avaliação de que, para sua candidatura andar, Moro terá que aprender a ser mais maleável e político em suas conversas.

Integrante do governo disseram à coluna que veem a candidatura do ex-juiz como “único caminho” para Moro defender “seu legado, hoje atacado tanto por Lula quanto por Bolsonaro”. Na semana passada, o presidente falou publicamente sobre o tema. Bolsonaro bateu na tecla de que seu ex-ministro da Justiça não teria jogo de cintura para negociar com o parlamento.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezoito − treze =