Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A inflação voltou a bater novo recorde mensal com índice de 0,95%, maior variação para o mês desde 2015 (quando bateu 1,01%). No ano, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta sexta-feira (10) pelo IBGE, acumula alta de 9,26% e, nos últimos 12 meses, de 10,74%, acima dos 10,67% observados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Notícias relacionadas

A variação acumulada em 12 meses é a maior desde novembro de 2003 (11,02%), no primeiro ano governo Lula (PT).

A alta dos preços foi puxada pelo preço da gasolina, que registrou aumento de 7,38% no mês, o maior entre todos os produtos e serviços medidos pelo IBGE. Com isso, o setor de transporte acumulou reajuste 3,35%.

Com o resultado de novembro, a alta acumulada do combustível nos últimos 12 meses foi de 50,78%. Além disso, houve reajuste também nos preços do etanol (10,53%), do óleo diesel (7,48%) e do gás veicular (4,30%).

O preço da energia elétrica, que teve alta de 1,24%, e da água, com 0,52%, elevou o custo da habitação, segundo setor onde houve maior aumento, segundo o IBGE.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

7 + 16 =