Dia 17 de setembro de 1952, há 69 anos, o nosso núcleo habitacional ganhou o nome do Bairro dos Estados. A Lei 119/1952 que estabeleceu os limites do bairro entre as Av. Bahia (ao norte), Epitácio Pessoa (ao sul), Acre (ao leste) e Santa Catarina (ao oeste), foi aprovada e promulgada pela Câmara Municipal de João Pessoa sob a presidência do então Vereador, José Clementino de Oliveira Júnior. Na época, o Prefeito da Capital era Luiz Gonzaga de Oliveira Lima. Isso ocorreu há mais de meio século, mas o tempo só melhorou a vida dos moradores desse lugar, que é considerado um bairro charmoso e elegante. O seu principal atrativo é a sua localização, que fica entre o Centro  e a Orla Marítima, o que favorece a uma ventilação constante.

Suas ruas arborizadas proporcionam uma tranquilidade  a todos que moram e passam por aqui, os moradores também não poupam elogios e dizem que o bairro é uma opção para quem deseja conforto e comodidade. Um dos pontos positivos, entre vários, é a proximidade com a avenida Epitácio Pessoa, que nos favorece diversos serviços. O Bairro dos Estados, até os anos 40, era um aglomerado de sítios, sem muito valor imobiliário, a partir desta época, começaram a surgir as primeiras residências.

A primeira avenida do bairro foi a Amazonas, que servia como caminho para o bairro de Mandacaru. Com a chegada do bonde nos anos 40, a avenida Santa Catarina ganhou destaque e diversas instituições fixaram endereços como o Lar da Providência, Instituto dos Cegos Adalgisa Cunha, Cemitério Santa Catarina, Departamento de Obras Contra Secas – DNOCS. Como as primeiras ruas se chamavam Amazonas e Santa Catarina, surgiu a ideia de batizar as novas ruas com nomes de estados brasileiros e assim nasceu a denominação Bairro dos Estados. O Grupamento de Engenharia, construído em 1955, contribuiu para o desenvolvimento do local, assim como a criação da avenida Epitácio Pessoa, inaugurada em 1943 e que direcionou o crescimento da cidade à praia.

Em 1958, com a inauguração do Estádio Olímpico, que viria a ser conhecido como DEDE, na parte final do bairro houve um acréscimo na procura pela área. Nos anos 70, houve uma retratação imobiliária por causa de um problema de infraestrutura no local.  As principais vias públicas do bairro são as Avenidas: Maranhão, Santa Catarina, Piauí, Espírito Santo, Minas Gerais, Acre, Mato Grosso e Amazonas. A avenida Santa Catarina, que abrigou em seus terrenos baldios grandes populações de coelhos, é uma das mais antigas, e na década de 50 integrava o itinerário do bonde de propriedade do engenheiro San Juan, que servia ao bairro de Mandacaru, nela também foi construído o cemitério do bairro, pelo engenheiro José Calzavara.

O Bairro dos Estados também tem suas curiosidades, esta área antes pertencia a uma família francesa rica e tradicional por nome Boisson, proprietários da fazenda que levava o nome da família, logo ficou sendo chamada Fazenda Boi Só, pois os moradores nos arredores tinham dificuldades na pronúncia francesa do nome da família, e assim ficou sendo chamada até pouco tempo até a chegada do condomínio Alphaville. Nos anos de 1970 a 1980 passou a ser um bairro de moradia preferida pela classe de alta renda, ao passar dos anos essas famílias começaram a migrar para os bairros próximos as praias. Nos últimos anos, o Bairro dos Estados volta a crescer seu valor imobiliário em razão das grandes mansões a serem transformadas em prédios residenciais de alto padrão. Outras vantagens levam a escolha de residir neste bairro, próximo ao Centro e as praias, com bons supermercados, farmácias, escolas,  shopping Sebrae, sede de vários órgãos públicos de relevância, além da Vila Olímpica Parayba.

O Bairro dos Estados é sinônimo de qualidade de vida, também um dos mais marcantes da história de João Pessoa, unindo modernidade e tradição. Oferece excelente localização, tranquilo, arborizado, cultural e adepto as práticas de esportes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis − 3 =