Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O governo federal vai passar a exigir o comprovante da vacina contra a Covid-19 para estrangeiros e brasileiros que entrarem no Brasil por via aérea. A medida foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta quinta-feira (9), e é assinada pelos ministros da Saúde, Marcelo Queiroga, da Casa Civil, Ciro Nogueira, da Justiça, Anderson Torres, e da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. A exigência entra em vigor a partir do próximo sábado (11).

Com isso, quem quiser desembarcar no Brasil, precisa apresentar comprovante de vacinação com duas doses ou dose única de alguma dos imunizantes aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), como CoronaVac, Oxford/AstraZeneca, Pfizer/BioNTech e Janssen.
Além disso, o viajante deverá fornecer à companhia aérea, ainda no embarque, a Declaração de Saúde do Viajante emitida até 24h antes da viagem, assim como um teste negativo para a Covid-19. Serão aceitos exames de antígeno feitos até 24h antes do embarque, ou de laboratório, o RT-PCR, realizado até 72 horas antes da viagem.

 

Se o indivíduo não tiver o comprovante de vacinação com a última aplicação tendo ocorrido até 14 dias antes da viagem, terá de se submeter a uma quarentena de cinco dias ao chegar no Brasil. Ao final desse período, deve fazer um teste para verificar se está infectado pelo coronavírus. Se a pessoa se recusar a fazer a testagem, continuará em isolamento.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

17 − 12 =