O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), suspendeu o bombeamento no Eixo Leste do Projeto São Francisco, trecho que inclui a Paraíba, para serviços de manutenção. O trecho foi inaugurado em 2017. Em um ofício encaminhado à Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa-PB) é que seja retomado o funcionamento em 15 dias.

De acordo com o presidente da Aesa, Porfírio Loureiro, houve diminuição da vazão em Monteiro, no Cariri paraibano. No fim do mês de agosto, nesse trecho, a vazão das águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco aumentou de 1.6 m³/s para 4 m³/s. O aumento foi realizado de forma gradativa pelo MDR e acompanhado pela Aesa-PB. As águas beneficiariam diversas cidades ao longo do curso do rio Paraíba: Sumé, Camalaú, Congo, São Domingos, Cabaceiras, Boqueirão e Itatuba.

“Ontem recebemos um ofício sobre a suspensão do bombeamento”, comentou, em conversa com o ClickPB. A previsão é que se conclua em 15 dias o serviço de manutenção. De acordo com o MDR, em nota divulgada, serão realizados reparos no forebay de jusante da Estação de Bombeamento (EBV-02) – canal que funciona como um reservatório de pequeno porte e é responsável por receber água do São Francisco após o bombeamento.

Ainda conforme o MDR, a estrutura está localizada no quilômetro 19 do Eixo Leste e bombeia água por 17 quilômetros de canais, enchendo os reservatórios Mandantes e Braúnas, em Pernambuco. O Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco atende Pernambuco (municípios da bacia do Rio Ipojuca) e Paraíba (Monteiro, Campina Grande e outros 17 municípios).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis + 3 =