Durante a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o governo federal reduziu em 11% o orçamento do HFB (Hospital Federal de Bonsucesso), na zona norte do Rio, em relação ao último ano do governo Michel Temer (MDB). A unidade, que pegou fogo na manhã de hoje deixando dois pacientes mortos, é a mais importante da rede federal de saúde no estado e vem sendo alvo de denúncias de sucateamento e falta de recursos para funcionar.

Cruzamento feito pelo UOL com base em dados do Portal de Transparência da União mostra que, entre janeiro e outubro deste ano, o HFB empenhou (ou seja, reservou valores para custear despesas já contratadas) R$ 145,3 milhões e efetivamente pagou R$ 95,16 milhões —em ambos os casos, é o menor valor registrado para este período desde 2015 (veja gráfico abaixo).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × três =