O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) reprovou, durante julgamento em sessão nesta sexta-feira (4), as contas do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) referentes ao exercício de 2017. Análise da Corte destacou a contratação de servidores codificados durante a gestão do ex-presidente da Fundação João Mangabeira.

Foi identificado um gasto de quase R$ 6 bilhões com a contratação de servidores codificados durante os oitos anos de gestão de Ricardo. O conselheiro Antônio Gomes Vieira Filho, relator da apreciação frisou a precariedade no modelo de contratação

Além disso, também foram observadas irregularidades no programa ‘Empreender Paraíba’. Conforme a Corte, há um índice superior a 75% de inadimplência.

Ainda de acordo com o TCE, uma abertura de crédito especial no valor de R$ 250 milhões sem a autorização do legislativo também foi considerada grave durante o exercício em análise.

O Tribunal aplicou multa de R$ 5 mil contra Ricardo Coutinho. Também remeteu o parecer para a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), ao Ministério Público da Paraíba e à Receita Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze − catorze =