WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) — A Fox News interrompeu a transmissão da entrevista coletiva da campanha de Donald Trump nesta segunda-feira (9), quando a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, começou a falar sobre fraude nas eleições e votos considerados ilegais, mais uma vez sem apresentar nenhuma prova.

Essa é a tese do presidente para tentar contestar o resultado que deu a vitória a Joe Biden no sábado (7).

O apresentador da emissora, considerada a preferida do governo Trump, disse que as acusações eram “explosivas” e que só continuaria a transmitir as declarações se houvesse e evidência para prová-las. “Caso contrário é manipulação e trapaça”, disse, após o sinal da entrevista ser cortado.

“Opa, opa, opa…. ela está falando sobre fraude e voto ilegal. Até ela ter mais detalhes para segurar essas alegações, não podemos continuar transmitindo isso. Eu quero ter certeza… talvez em algum momento eles consigam [apresentar provas] mas essa é uma alegação explosiva para se fazer, do contrário está manipulando e trapaceando”, afirmou o âncora da Fox News.

Trump se recusa a aceitar a vitória Biden, e insiste na tese de que o voto por correio pode gerar fraude, apesar de não apresentar nenhuma evidência ou fundamento para isso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 1 =