Um ano e três meses após o assassinato do pastor Anderson do Carmo, a deputada federal Flordelis, acusada de ser a mandante do crime, publicou nas redes sociais, nesta quarta-feira (16), uma homenagem ao marido.

No texto, ela afirmou que “tem sido muito difícil viver” sem o marido e que “mesmo o tempo passando, jamais será suficiente para que a dor da sua ausência diminua” (veja postagem na foto abaixo).

Flordelis faz homenagem ao pastor Anderson do Carmo no dia em que a morte dele completou um ano e três meses — Foto: Reprodução/Redes sociais

A deputada federal e alguns filhos se tornaram réus em um processo que apura o crime. O inquérito apontou que o pastor Anderson foi morto por questões financeiras — ele controlava todo o dinheiro do Ministério Flordelis — e poder na família.

As investigações destacam que Flordelis já havia posto em prática um outro plano para matar o marido em maio de 2018, quando tentou envenená-lo aos poucos com arsênico e cianeto. Foram, no mínimo, seis tentativas.

Na madrugada do dia 16 de junho de 2019, o pastor Anderson do Carmo foi morto com mais de 30 tiros na garagem da casa onde morava com a deputada e os filhos. Horas depois do crime, Flordelis disse que se tratou de uma tentativa de assalto.

Investigação

No fim de agosto, operação da Polícia Civil e do MP prendeu oito pessoas envolvidas na morte, mas Flordelis não foi presa por causa da imunidade parlamentar. As prisões foram expedidas pela 3ª Vara Criminal de Niterói, que aceitou a denúncia do MP e tornou Flordelis ré.

Inquérito concluiu que Anderson foi morto por questões financeiras e poder na família.

Acusada de ser mandante do assassinato do marido, Flordelis responde a processo por quebra de decoro parlamentar que pode levar à cassação. Deputada nega envolvimento no crime. A deputada entregou sua defesa à Corregedoria da Câmara nesta quarta (16).

No último dia 9, Flordelis recebeu a notificação do processo que corre na Câmara em seu apartamento funcional, em Brasília, das mãos do corregedor. O prazo de cinco dias úteis para a entrega terminava nesta quarta, mas poderia ser prorrogado a pedido da parlamentar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

10 + 7 =