Depois dos 4 a 1 no Paraguai, já se sabia que, para o Flamengo, a partida de volta das quartas de final da Libertadores, contra o Olimpia, seria quase que amistosa. Como realmente foi. Mas o mais incrível é que, neste Mengão, que fez uma goleada ainda maior, até quem seria um mero coadjuvante conseguiu se destacar e virar tema de discussão entre os torcedores.

A vitória por 5 a 1 no Mané Garrincha, começou a ser construída pelos pés, vejam bem, de Rodinei. O lateral-direito, até então pouco utilizado desde a volta ao clube, foi ao ataque e, com perfeição fez uma assistência precisa para…bom, daí começou o show das estrelas rubro-negras. Gabigol, com um toque liso, completou o passe para o fundo da rede e fez questão de realçar a ação do companheiro. Logo em seguida, o próprio camisa 9 iniciou a jogada que culminou no cruzamento de Arrascaeta e a cabeçada certeira de Bruno Henrique.

Tão logo o segundo tempo começou e o pouco estrelado Willian Arão deixou o seu, e Salcedo ainda fez contra. No final, Gabigol, novamente, completaria a goleada. Depois de uma frustrante eliminação nas oitavas de 2020, o Fla está novamente entre os quatro melhores da América. O tri vem aí? Bom, se vier, será com grandes protagonistas e com nomes de um certo segundo escalão que, sim, contribuem sempre que necessário. Os comandados de Renato Gaúcho, agora, aguardam por Fluminense ou Barcelona-EQU na semifinal.

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

nove + 19 =