As equipes de Flamengo e Athletico-PR protagonizam, nesta tarde de sábado (29), às 17h, a final da Copa Libertadores da América, que acontecerá no estádio Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, em Guayaquil, Equador. A equipe carioca busca alcançar sua terceira conquista na competição, enquanto a paranaense quer erguer a taça pela primeira vez.

Para chegar nessa final, o Flamengo precisou derrotar o Tolima, nas oitavas de final, Corinthians, nas quartas, e Vélez, na semifinal. Nas mesmas chaves, o Furacão derrotou Libertad, Estudiantes e Palmeiras, chegando na sua primeira participação em finais desde 2005.

Flamengo

Além de um melhor retrospecto histórico que o adversário, pois já venceu o torneio em duas oportunidades (1981 e 2019), o Flamengo vive um grande momento na temporada. Depois que o técnico Dorival Júnior assumiu o comando técnico do Rubro-negro, a equipe é creditada como uma das melhores do futebol brasileiro atualmente.

Não só a melhora no desempenho das partidas foi evoluída, como também os resultados ficaram muito melhores. Depois que o técnico assumiu e conseguiu dar sintonia ao ataque, com Pedro e Gabriel Barbosa juntos, o time decolou. Apesar de não ter conseguido disputar o título brasileiro, conseguiu vencer a Copa do Brasil dez dias atrás, encima do Corinthians.

Athletico-PR

Enquanto isso, a história do Athletico-PR segue um caminho de maior superação. Mesmo com grandes desempenhos e conquistas importantes nos últimos anos, a expectativa para 2022 era baixa. Mas, assim como o Flamengo, um treinador foi capaz de mudar um cenário completamente. Luiz Felipe Scolari, bicampeão da Libertadores, pentacampeão com o Brasil e muito mais, recuperou o clube.

O Furacão passou a ter uma identidade dentro de campo, e a mistura entre jogadores promissores e mais velhos conseguiu ser fundamental para a equipe ter uma campanha surpreendente não só na Libertadores, mas também no Campeonato Brasileiro. No torneio nacional, ocupa a 6ª colocação, mas já chegou a ser 4º. No continental, derrotou o Palmeiras, grande favorito ao título desta edição, dentro do Allianz Parque, para chegar no Equador.

A final brasileira

Independentemente do vencedor, o título da Libertadores, mais uma vez, ficará com um brasileiro. Aliás, essa é a terceira final consecutiva entre brasileiros: Palmeiras x Santos (2020), Palmeiras x Flamengo (2021) e Athletico-PR x Flamengo (2022). Com isso, o Brasil se aproxima da Argentina como pais com mais vencedores do torneio. Os vizinhos sul-americanos possuem 25, enquanto os brasileiros, depois da final, 22.

Apesar de se tratar de uma final, o favoritismo, tanto nas casas de apostas quanto em análise de especialistas, está com o Flamengo. O clube carioca tem maior experiência em cenários de final, ou seja, o nervosismo deverá ser pouco. Da mesma forma, a qualidade do elenco e a fase atual são superiores ao Furacão.

Prováveis escalações

Athletico-PR: Bento; Khellven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Fernandinho, Alex Santana, Erick; Terans, Vitinho e Pablo. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Flamengo: Santos, Rodinei, David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, João Gomes, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Gabigol e Pedro. Técnico: Dorival Júnior.

Ficha técnica

  • Data e horário: 29 de outubro, às 17h
  • Local: Monumental de Guayaquill
  • Árbitro: Patricio Loustau (Argentina) | Assistentes: Diego Bonfá (Argentina) e Ezequiel Brailovsky (Argentina) | Quarto Árbitro: Leonardo Ferreira Lima (PR) | VAR: Mauro Vigliano (Argentina)
  • Onde assistir: SBT/ESPN/Furacão Live/Casimiro Twitch.

Leonardo Abrantes – MaisPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 1 =