Os filhos do apresentador Cid Moreira, de 93 anos, revelaram nesta terça-feira (20) que entraram com uma ação judicial para interditar o pai, que segundo eles tem problemas psiquiátricos e é maltratado e mantido refém pela mulher, a jornalista Fátima Sampaio, de 53 anos. As informações são da Quem.

O cabeleireiro Roger Moreira, de 45 anos, disse à Quem que “a verdade vai aparecer em breve” e que, “se não fosse ela [Fátima] impedindo, nós filhos estaríamos convivendo junto com ele”.

“A única coisa que posso te falar agora é que a verdade vai aparecer muito em breve. Ele é uma vítima. Se não fosse ela impedindo, nós filhos estaríamos convivendo junto com ele. Amamos ele e não podemos nos aproximar porque ela não deixa”, disse Roger.

Ele conta que os conteúdos publicados por Cid nas redes sociais são manipulados por Fátima.

“A única coisa que pedimos é que ela deixe o Cid se manifestar no Instagram. Esse Instagram (usado em nome dele) é dela! Porque quem escreve e faz todo o conteúdo forçado e, muitas vezes, fora de conotação é somente ela. Isso que ela está postando são coisas muito antigas… de aproximadamente três, quatro anos atrás”, disse o cabeleireiro.

O advogado dos filhos, Angelo Carbone, assumiu o caso e enviou um boletim à imprensa, informando o pedido de interdição judicial e de curatela do apresentador.

“A mulher tem 40 anos a menos que ele, e ele já está perto dos 94 anos, demonstra insanidade, demonstra demência, está refém da ‘mulher’ que o mantém em cárcere privado a ponto de deixar comida pronta por quinze dias, e deixa o idoso se alimentando, às vezes, de comida estragada, vencida, sem contar que não separa as medicações e às vezes sequer repõe, deixando o idoso em situação de desídia, solidão e desespero”, diz a ação da Comarca de Petrópolis, onde Cid mora com a mulher em um sítio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × 5 =