Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

O site da revista ‘Veja’ publicou nesta sexta-feira (14) uma matéria sobre um depoimento do doleiro Dario Messer em sua delação premiada.

O doleiro teria alegado que, na década de 1990, entregou na sede da TV Globo valores entre US$ 50 mil e US$ 300 mil, de duas a três vezes por mês – sem dizer em que período. A revista destaca que o doleiro não apresentou provas do que afirmou – e que admitiu nunca ter se encontrado com qualquer integrante da família Marinho.

Apesar disso, salienta a revista, Messer teria dito que os valores se destinariam a Roberto Irineu Marinho, presidente do conselho de administração do Grupo Globo, e João Roberto Marinho, vice-presidente.

A revista Veja conclui afirmando que a família Marinho negou as acusações de Dario Messer.

A nota da família Marinho diz o seguinte:

“A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, vimos esclarecer que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm nem nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma maneira, nunca realizaram operações de câmbio não declaradas às autoridades brasileiras.”

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezessete − 12 =