Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

A explosão de novos casos de COVID-19 na Alemanha obrigou o principal país da Europa continental a transferir pacientes infectados para países vizinhos devido ao agravamento da situação sanitária. Nesta quinta-feira a comissão de vacinação alemã recomendou uma terceira dose de vacina a todos os maiores de 18 anos.

Foram mais de 65.000 novas infeções nas últimas 24 horas. Segundo dados da Associação Interdisciplinar de Medicina Intensiva (DIVI), 100 dos 400 distritos do país têm apenas um lugar não ocupado nas unidades de cuidados intensivos (UCI) e há 50 distritos com 100% dos leitos ocupados.

Embora o número total de doentes nas UTIs – 3.400 – seja inferior ao dos picos das ondas anteriores – com 5.700 e 5.100 doentes, respetivamente – a falta de pessoal fez cair a capacidade dessas unidades havendo agora menos leitos disponíveis do que há um ano.

A região da Baviera (sul da Alemanha) é a mais dramática. O hospital de Munique transferiu doentes para Bolzano (norte de Itália), segundo o diretor do hospital de Freising, na capital da Baviera.

“Os serviços de saúde estão saturados, a incidência está a aumentar e todos os dias há números recorde de infecções”, informou a Cruz Vermelha da Baviera e outras organizações num comunicado conjunto. Eles alertam que a atual situação é mais grave que a verificada em dezembro de 2020.

 

 

 

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

doze + 9 =