contrato07.017-2020contrato07.017-2020Quando o novo prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), assumiu o comando do Executivo municipal, o cenário encontrado nos cemitérios municipais foi de abandono completo: túmulos abertos e violados, ossadas rasgadas e expostas, lixo por todo lado, mato e até inundação.

O descaso da gestão Cartaxo veio à tona neste mês de março, quando o número de sepultamentos de vítimas de Covid-19 aumentou de maneira significante e um possível colapso dos cemitérios se tornou uma possibilidade.

o entanto, o caso ganha novos contornos de gravidade quando se atesta que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) gastou, apenas no ano passado, último de Cartaxo à frente da gestão, R$ 1,3 milhão para a manutenção de cemitérios, mercados públicos, calçadas e canteiros centrais. A empresa que em tese realizou os serviços de zeladoria e recebeu os recursos foi a Emko Construtora LTDA, que fechou os contratos por adesão a ata de registro de preços.

Segundo consta no Portal da Transparência, o contrato foi fechado no valor de R$ 3,5 milhões, porém apenas R$ 1,4 milhão foi enviado à Diretoria de Obras da PMJP e, efetivamente, R$ 1.298.743,03 foram pagos para a construtora.

O primeiro empenho foi registrado no dia 17 de setembro, no valor de R$ 100 mil. Esse foi o único valor destinado à empresa antes do Dia de Finados, que ocorre no dia 2 de novembro. Os outros empenhos foram registrados em um intervalo de oito dias de diferença: R$ 899 mil no dia 3 de dezembro e R$ 298 mil no dia 11 do mesmo mês.

Os mercados públicos, objetos dos serviços da Emko, também foram encontrados abandonados pela gestão Cícero Lucena. Um deles foi o principal da cidade, o Mercado Central, que ficou interditado durante os dias 6 e 8 de março para reformas emergenciais. A força-tarefa realizada no local resultou na retirada de 106 toneladas de lixo, sendo 72 toneladas de entulhos e 34 toneladas de podas e madeiras.

Sobre a Emko

Com sede em Natal, a Emko realizou serviços em 2019 e 2020 para a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), recebendo cerca de R$ 7 milhões da gestão Cartaxo. Além das reformas em mercados públicos, cemitérios, calçadas e praças, a empresa também reformou Unidades Básicas de Saúde (UBS) e outros equipamentos públicos. Nenhuma outra prefeitura paraibana contratou os serviços da empresa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

vinte − um =