O ex-primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, morreu aos 67 anos após ser baleado durante um ato de campanha eleitoral na cidade de Nara.

Um suspeito identificado como Tetsuya Yamagami, 41, foi preso pela polícia local em flagrante. Ele teria usado uma arma artesanal.

 

Segundo a Agência Japonesa de Gerenciamento de Desastres, o ex-premiê teria sido baleado no pescoço direito e no peito esquerdo.

“O ex-primeiro-ministro Abe foi baleado por volta das 11h30 da hora local (23h30 da noite de quinta-feira em Brasília) em Nara. Um homem, que se acredita ser o atirador, foi preso”, informou o ministro-chefe do governo, Hirokazu Matsuno, a repórteres, no primeiro relato oficial. “Seja qual for o motivo, um ato tão bárbaro nunca pode ser tolerado, e nós o condenamos veementemente”, acrescentou.

O discurso de Abe fazia parte de uma campanha de seu partido, o Partido Liberal Democrata, nas eleições para a Câmara Alta do Japão, que ocorrem no final desta semana. Após o atentado, ministros de todo o país foram convocados para voltar a Tóquio imediatamente, de acordo com a imprensa local.

De acordo com a emissora pública NHK, o suspeito é morador de Nara e seria um ex-integrante da Força de Autodefesa Marítima do Japão, o equivalente japonês da Marinha. As motivações do crime ainda não são evidentes.

 

 

 

F5 Online com informações da BBC News

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

quinze − um =