Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

Um dos pré-candidatos as eleições da próxima temporada, o ex-prefeito Pedro Gomes Pereira, o conhecido Pedrito, pegou em “bomba”. Sim, porque terá que devolver aos cofres de Cruz do Espírito Santos cerca de R$ 3,1 milhões.

A determinação vem do Pleno do TCE-Paraíba após análise da prestação de contas do então mandatário e virtual candidato a deputado estadual em 2022. Pior: os valores devem ser recolhidos no prazo de 30 dias.

Conforme o relator do caso do ex-prefeito, o conselheiro Oscar Mamede, foram apontadas inúmeras e graves irregularidades, não esquecendo que no município existe um histórico negativo, inclusive de contas reprovadas.

Cruz do Espírito Santo, na gestão de Pedrito, deixou de aplicar, por exemplo, “o percentual mínimo da receita arrecada em educação (25%).” Também, não realizou licitações em processos obrigatórios.

Tem mais: gastos sem comprovação na ordem de R$ 900 mil, despesas irregulares com auxílio financeiro somaram R$ 853 mil, assim como pagamento indevido por serviços de limpeza urbana no montante de R$ 1,3 milhão.

Compartilhe e nos ajude a continuar com o projeto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

13 − 5 =