O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que deixou o governo Bolsonaro no auge de uma aprovação de quase 80%, prevê um cenário catastrófico com o alastramento da nova variante da Covid-19 no país. Em entrevista aoManhattan Connection, da TV Cultura, ontem à noite, Mandetta que a decisão de transferir os pacientes de Manaus, sem o menor cuidado, deve ter plantado mudas dessa nova cepa em todo o Brasil, e que poderemos ter uma “mega epidemia” daqui a 60 dias.

Para ele, os pacientes de Manaus que foram transferidos para outros estados certamente estavam infectados com a nova cepa do coronavírus, porque ela já se encontra em mais de 90% dos amazonenses.

Aliás, conforme o secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campêlo, há “algo muito diferente” nessa nova linhagem do vírus, que agrava a saúde das pessoas de forma ainda mais silenciosa.

Colapso

A região Norte já é o centro da epidemia da nova cepa do vírus. O sistema de saúde de Rondônia está em colapso, assim como do Amazonas.

O infectologista Juan Miguel Villalobos disse para o site da BBC:

“É o período mais difícil da pandemia. O sistema de saúde não havia colapsado antes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

10 − seis =